Com o verão chegando e as temperaturas aumentando é um cenário propício para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Por isso, a Vigilância Sanitária de Timbó reitera as medidas preventivas que todos devem ter em seus imóveis para evitar a proliferação do mosquito:

  • Mantenha a caixa d’água bem fechada e coloque uma tela no ladrão.
  • Piscinas devem ser cobertas, mantidas sempre limpas e tratadas com cloro semanalmente.
  • Caso quiser guardar garrafas de vidro ou plástico, mantê-las sempre com a boca para baixo.
  • Mantenha bem tampados tonéis e barris de água.
  • Jogar no lixo todo o objeto que possa acumular água.
  • Não jogar lixo em terrenos baldios.
  • Não deixe a água da chuva, acumular sobre a laje e calhas.
  • Retire a água e lave com sabão a bandeja externa da geladeira.
  • Tampe os ralos e deixe a tampa do vaso sanitário fechada.
  • Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com frequência.
  • Verificar as bromélias regularmente.
  • Mantenha o saco de lixo bem fechado e fora do alcance de animais até o recolhimento pelo serviço de coleta.
  • Lave a vasilha de água de seus animais semanalmente.
  • Observar diariamente vasos de plantas.
  • Faça furos nos pneus velhos para evitar o acúmulo de água e mantenha-os em locais cobertos ou então, entregue em locais de reciclagem.

Trabalho contínuo

“O cuidado deve ser contínuo o ano todo. Nós estamos trabalhando diariamente no combate de focos do mosquito”, explica o coordenador da Vigilância Sanitária de Timbó, Carlos Busarello, sobre o trabalho de fiscalização, prevenção e eliminação de focos.

Neste ano já foram identificados 53 focos no município. Durante todo o ano de 2020 foram 11 focos. O mosquito Aedes Aegypti é responsável por transmitir a dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana.

Em caso de dúvidas, o ideal é buscar por informações diretamente com a Vigilância Sanitária. Os telefones para contato são (47) 3380-7254, (47) 99108-1669 e (47) 99195-2785.

 

Assessora: Raquel Piske/Ascom PMT

Arte: Ascom PMT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here