Na tarde desta sexta-feira, 21 de janeiro, os servidores da sede administrativa e do Simplifica Timbó, que atuam no atendimento aos usuários dos serviços públicos prestados pelo SAMAE, participaram de uma capacitação sobre a implantação da Tarifa Básica Operacional (TBO).

Quem ficou à frente da apresentação e esclareceu as dúvidas foram o coordenador do setor Técnico do SAMAE, Rodrigo Catafesta Francisco, junto à diretora do setor Administrativo e Financeiro da autarquia, Carla Tatiana Raduenz Geisler.

Estiveram presentes os auxiliares de serviços administrativos Alexandre Gomes Brito, James Marcel Zatelli, Lucas Alberto Klitzke (que atende pelo SAMAE no Simplifica Timbó) e o fiscal de leitura e auxiliar do setor de atendimento, David Machado Maas.

“O objetivo principal deste treinamento é promover a melhoria contínua dos serviços públicos prestados pelo SAMAE, além de preparar nossa equipe para esclarecer as dúvidas dos cidadãos sobre a TBO, auxiliar no entendimento da tarifa de água e oferecer o suporte que a pessoa necessita”, afirma Francisco.

Sobre a TBO

A partir do dia 3 de fevereiro de 2022, as tarifas de água do SAMAE Timbó seguirão o modelo de Tarifa Básica Operacional (TBO), que tem como foco a cobrança mais justa e com base no consumo real de cada usuário.

Até então, existe a tarifa mínima mensal de 10 mil litros de água, entretanto, 55% das residências, comércios e empresas de Timbó possuem consumo mensal igual ou menor aos 10 mil litros de água. Foi buscando incentivar o consumo consciente, e tornar essa cobrança mais justa para todos, que houve uma mudança no cálculo da tarifa.

Todo o processo de mudança do modelo atual de tarifa para a TBO foi acompanhado pela Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (AGIR), que defende os interesses dos usuários. Os estudos realizados indicam que aproximadamente 40% dos usuários residenciais, e 60% dos usuários comerciais, pagarão valores menores do que os que seriam cobrados se continuasse o modelo atual — isso sem mudar qualquer hábito de consumo.

Ressalta-se que no modelo TBO, aqueles que sempre gastaram um valor igual ou menor que os 10 mil litros, agora podem economizar água e reduzir o valor pago na tarifa. Sendo assim, as leituras de água realizadas a partir de 3 fevereiro, e com vencimento em março, não terão mais a tarifa mínima dos 10 mil litros de água.

Assessora: Aline Brehmer/SAMAE Timbó

Fotos: Aline Brehmer/SAMAE Timbó

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here