A Fundação Cultural de Timbó informa os artesãos do município que na próxima segunda-feira, dia 05, acontece a avaliação para confecção da Carteira Nacional do Artesão. A avaliação será na sede da AMMVI (Rua Alberto Stein, 466, Velha, Blumenau), das 9h às 12h e 13h às 16h. O atendimento será por ordem de chegada e as inscrições devem ser feitas através do link: bit.ly/2G8LPFA

O que é a Carteira Nacional Do Artesão?

A Carteira Nacional do Artesão é emitida pela Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e Habitação, por meio da Coordenação Estadual do Artesanato e com o apoio do Programa Nacional do Artesão (PAB), e é uma identificação nacional para artesãos e trabalhadores manuais de todo o Brasil, existente desde 2012. A carteira é totalmente gratuita, sem anuidades nem taxa de adesão, e é emitida logo após o registro do artesão no SICAB – Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro.

O SICAB tem como propósito fornecer informações necessárias à implantação de políticas públicas para o setor artesanal, elevando o nível cultural, profissional, social e econômico da atividade. Também é responsável por promover a figura do artesanato como empreendedorismo.

Vantagens:

  • Identidade profissional;
  • Isenção do ICMS dentro do Estado;
  • Facilidades de acesso ao microcrédito;
  • Ser contribuinte autônomo/artesão para fins previdenciários;
  • Possibilidade de participação em feiras de artesanato nacionais e internacionais;
  • Possibilidade de participação em oficinas e cursos de artesanato.

Requisitos:

  • Maiores de 16 anos;
  • Foto 3×4 colorida recente,
  • Original e cópia do RG, CPF e comprovante de residência no nome do requerente;
  • Apresentação das peças prontas e inacabadas para demonstração de habilidade manual, através da prova feita in loco para cada técnica a ser cadastrada.

Não têm direito ao cadastro os artesãos que se enquadrarem nas seguintes categorias:

  • Adesivos de unhas;
  • Bijuterias montadas com pedraria, couro ou sementes adquiridas com acabamento já pronto;
  • Bordados e costura na máquina;
  • Produção de velas, sabonetes, perfumaria, sais de banho e terrários;
  • Produtos em eva e feltro;
  • Produtos da gastronomia;
  • Bordado de aplicação de miçangas, paetês e canutilhos (chinelos, acessórios e vestuários);
  • Decoupage;
  • Bordados em fita;
  • Pintura em tela;
  • Cartonagem sem produzir o papel artesanal;
  • Revestimento com tecido;
  • Costura criativa;
  • Fuxico moderno com enchimento;
  • Flores de meia, tecido e outros materiais industrializados;
  • Biscuit sem produzir a massa e sem identidade cultural;
  • Stringuiart;
  • Patchwork invertido;
  • Lapidação de pedras;
  • Artesanato de reutilização sem acabamento e de oficio predominantemente manual.

Mais informações com a Fundação Cultural de Timbó, no telefone 3382-4171.

Assessoria de Comunicação

Foto: R2

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here