O Conselho das Cidades de Timbó aprovou por unanimidade na manhã desta quinta-feira (24) o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) apresentado pela Cooper. Havia, ainda, algumas ressalvas quanto à entrada e saída de veículos de carga para o abastecimento da loja. Agora, a Cooper se encarregou de corrigir o documento e devolvê-lo. Ela também se comprometeu a assinar um termo de compromisso com as medidas aprovadas pelo Conselho.

Na sequência a Cooper deverá encaminhar o projeto de construção completo para análise do corpo técnico da Secretaria de Planejamento da Prefeitura. Este, por sua vez, terá 15 dias para aprovação e liberação para o início das obras.

O prefeito Jorge Kruger fez questão de acompanhar toda a reunião. Esteve presente também o presidente da Cooperativa, Osnildo Maçaneiro e o presidente do Conselho de Administração da Cooper, Hercílio Schmitt. Maçaneiro deixou claro que assim que todos os trâmites estiverem concluídos, instantaneamente, os trabalhos no canteiro de obras começam.

A Cooper terá duas opções para os caminhões de abastecimento: uma com a entrada dos caminhões que vêm pela Rua Aristiliano Ramos e que irão manter o caminho em direção à Rua Rio de Janeiro. E a outra opção será dos caminhões entrarem pelos fundos da Rua Rio de Janeiro, passando antes pela Rua Macapá com a Ruy Barbosa. A aprovação desta segunda opção já foi pensada para quando os veículos de carga puderem completar o Anel Viário do Araponguinhas, ou seja, com passagem também pela futura Ponte de Dona Clara.

A Loja da Cooper de Timbó será a mais moderna das 14 já construídas pela cooperativa, que atua forte no ramo supermercadista na região. Os números do empreendimento impressionam. A nova loja da Cooper de Timbó terá três pisos com 15.150,95 m2 de área construída, num terreno de 7.989,71 m2. Irá promover aproximadamente 250 empregos diretos, com cerca de 25.000 itens à venda.

Terá 300 vagas de estacionamento para veículos motorizados e mais 24 vagas para bicicleta. Doze caixas normais, 8 caixas rápidos e 4 caixas de autoatendimento (o próprio cliente passa os produtos no caixa e efetua o pagamento). Serão investidos cerca de R$ 25 milhões com recursos próprios da cooperativa.

 

Assessoria de Comunicação

Foto: Sócrates Prado 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here