Consumidor deve estar atento para as compras de materiais escolares

149

Com a proximidade do início do ano letivo, os investimentos familiares desta época versam para os materiais escolares e afins. E com o objetivo de contribuir com os consumidores timboenses, o Procon de Timbó promoveu, junto a estabelecimentos comerciais da cidade, uma pesquisa de preços dos principais itens. Com isso, segue abaixo a compilação dos dados, de maneira que possa basear os consumidores no momento de suas compras.

Ao todo, foram considerados 26 itens diferentes, indo de lápis, canetas e borrachas até pincel, cadernos e dicionários.

O coordenador do órgão de fiscalização timboense, Osvaldo Roberto Brodwolf, explica que nesta pesquisa, foi considerado o menor e o maior preço para cada produto pesquisado, uma dinâmica que vem sendo adotada por Procons de todo país. “É importante destacar que diante da imensa diversidade de produtos e marcas, foi preciso restringir esta pesquisa, a fim de torná-la mais prática e compreensiva”.

Na pesquisa foi constatada grande variação de preços, chegando até uma diferença de mais de 9000% (nove mil por cento) entre determinado produto. Contudo, é importante destacar que tal variação de preço se dá, especialmente, em razão da diversidade de marcas e tipos de cada produto presentes no mercado.

Para os fiscais, por conta dessa constatação, não é correto afirmar que há preços abusivos ou outra violação nos estabelecimentos de Timbó, justamente em razão da variação de marcas e liberdade do mercado para comercializá-las.

Brodwolf complementa que diante o apresentado “fica a critério de cada consumidor a escolha de seu produto, seja pelo preço, pela marca ou pelo custo-benefício apresentado”.

Qualquer dúvida o consumidor pode fazer contato com o Procon, na Prefeitura de Timbó, telefone 3399-0574 ou número 151, e ainda, por email [email protected]

Clique aqui para conferir a Pesquisa de Preços dos Materiais Escolares

Assessoria: Paula Leitão/Ascom PMT

Arte: Waldemar Elísio/Ascom PMT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here