A chuva, somada ao calor dos últimos dias, cria um ambiente propício para a proliferação do mosquito aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika. Para combater essa ameaça a Secretaria de Saúde de Timbó, através da Vigilância Sanitária, tem reforçado as ações de prevenção.

Segundo dados repassados pela Vigilância Epidemiológica de Timbó, neste ano quatro casos suspeitos foram atendidos na cidade. Um dos exames testou positivo e a pessoa está recebendo tratamento, porém, vale esclarecer que essa pessoa é do Paraná e já havia chego em Timbó com os sintomas.

O técnico da Vigilância Sanitária de Timbó, Jaelson Sabino, explica que muitas larvas do mosquito têm sido encontradas nas fiscalizações diariamente, porém, afirma que não há nenhum foco do mosquito em Timbó até o momento.

“Em janeiro o laboratório fez uma averiguação completa e não detectou nenhum foco. Essas larvas estão sendo encontradas através das 154 armadilhas distribuídas pelos bairros de Timbó, que ficam cerca de 300 metros de distância uma da outra, que é o raio de voo do mosquito. Em 2020 tivemos nove focos confirmados do mosquito em Timbó, sendo que todos foram eliminados. Nossas fiscalizações são diárias para evitar que outro foco surja no município e traga riscos à comunidade”, esclarece.

 

Assessora: Aline Brehmer/Ascom PMT

Arte: PMT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here